sábado, 31 de janeiro de 2009

Dia Internacional dos Mágicos


Obrigada por tornares mágicas as minhas semanas

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

ps: I love you

Gerry Kennedy: [holding Holly by the shoulders] What do you want? I know what I want, cause I'm holding it in my hands.


'I love you till the end'

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009


Em dias de chuva não escorregar é difícil. Bater com o rabo no chão. Mas quando se chega a casa está quentinho,vê-se a chuva pelo vidro da janela..e bebe-se um chocolate quente..

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

i used to have cofee every..

Gostava de ter também umas sapatilhas de ballet com gesso na ponta e fitas de cetim. Por enquanto agarro-me a uma barra de madeira e mesmo assim as pernas não deixam de doer. Rasga-se o tecido,abusa-se delas (para cima e para baixo na mesma esquina),e doem sim. Só me posso gabar então de quase quedas? De saber que estou no sítio certo e só me falta tempo porque a essência vive em mim? Porque escorreguei mas não caí no chão.

" As bailarinas não caem,mesmo que se desiquilibrem,exercem total controlo sobre o corpo "

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

'and the wind will pull you towards..'

Fui deixar uns flyers do 'Eu,tu,ele..' na Farmácia dos Olivais,ao pé da igreja.. Ia com pressa e estava a chover. A minha casa não é longe,no entanto tive que mudar de lado do passeio várias vezes e atravessar duas passadeiras. Isto no caminho para lá. Talvez não tenha seguido à risca o caminho de volta,talvez tenha alterado o percurso. Há um ano aprendi a usar estradas e elementos da rede viária nas minhas metáforas. Foi com um bom professor.

domingo, 25 de janeiro de 2009

Um brinde Raul,

" Feliz ano novo. Deveria provavelmente ser mais exacta e esperar pelo fim da tarde. Mas exactidão nunca teria tido porque antes mesmo de me teres (...) Só queria que não te esquecesses " Quis escrever um texto grande para celebrar, transcrever mensagens, emails, frases,fotos,piadas,marcos,prendas,datas..Passei as duas semanas anteriores a escrever a mensagem que ia mandar nesse dia (1/30 está transcrito ao início). Acabei por estar ao lado da escola de hotelaria numa varanda do oitavo andar imaginar esse prédio e esse campo de futebol que estavam tapados por um aspirante a arranha céus,e a ver as estrelas,e a luz da cidade..a luz com que me despedi no primeiro dia. Perdoa-me o clichet mas o que é nosso, já ninguém nos tira.
ps: assério?

sábado, 24 de janeiro de 2009

meia noite 24/25 - parabéns joana

Há dias vazios. Depois há outros em que fazemos tudo. Começa-se com sono,prossegue-se ao enfrentar o drama de não se perceber um filme, e com atraso vamos para um lugar novo sem saber o que esperar,mas com o conforto de uma segura companhia. Always expect the unexpected. Vá,confessa,deves ter sentido alguma adrenalina.. Há dias que são os melhores,dentro da sequência de outros semelhantes. Há dias que te trazem o passado. Há dias em que começas a ficar com a neura,a ansiedade faz disso.. Depois,ao ser curada,até se salta e se bate com a cabeça no tecto,e desces a rua e queres dançar. Mas o dia seguinte está tão quase igualmente cheio que tens que ir cedo (relativamente). Embalado na companhia,embalado em mistura,embalado no que recebeste,tanto o que esperavas como o que não esperavas; embalado na parvoíce pontual a que tiveste direito, na visita de alguém de longe, sentes que descer a calçada te fez mais alto..há dias assim. E com fins de semana destes ganhas a ciência de correr dum lado para o outro sem te perderes em nenhuma das tuas paragens.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

parabéns



Gosto mesmo muito de ti.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

..::MRPA::..

porque é que ao ler isto depois de quase um ano,me parece sempre que não tinha noção de quanto tinha? é sempre igual.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

greve (de fome)

é preciso um dia de chuva para assentar e ter um dia (in)completo? um dia em que não bebes do sumo que te faz viver,mas que saboreias uma data de outros licores. trazem-te ainda a memória dos sabores que pemaneceram passado os dias. como um copo de água fresca que te rejuvenesce sempre que pegas nele,sabor habitual mas que cada vez se entranha mais e passou a ser essencial,e se não o tomas no mínimo em cada oito dias,te desregulas. o sumos que gostavas há anos e começaste a beber outra vez. o misterioso trago desconhecido,que esperas que seja um chocolate quente,e que te sacia mas que não sabes quando vais voltar a beber,se voltares a beber.. o leite com mel que te aquece a voz devagarinho e que se pode tornar de uso mais frequente,nunca se sabe. o travo amargo de um café,que bebes de vez em quando,mas que aprecias,e querias beber mais vezes,que nunca te soube desta maneira e que não sabes porque mudou,nem se virás a saber. o inesperado sabor de uma mistura de que nunca tinhas ouvido falar,e que nunca pensaste resultar no mercado. e saboreias nesta chuva então,um copo de batido fresco do verão como velhas fotografias na companhia de dois copos de vinho antigo,um de tinto que te traz à música que deixaste na gaveta,das mãos que estavam desabituadas mas que o vinho fez renascer; outro de branco a levar te aos inicios do século a que só viste o fim. depois de um chá frio,tipicamente britânico,bebes um gole de granizado,daqueles dos cinemas,ao fixar os olhos por vinte minutos num pequeno ecran até fazeres pause e voltares para a noite anterior ao dia em que voltas a beber o sumo que te mantém o coração a latejar(de um copo gigante com várias palhinhas,mas se não chegarem para todos,partilham-se).

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009


porque sucesso é uma palavra que nunca deve deixar de ser utilizada,e porque te sentei numa cadeira de um espectáculo pela primeira vez. um brinde a uma continuaçao?

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

looking forward to seeing you again.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009


'we don't miss things we never expected to have' - great expectations,charles dickens

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

ride

'falar é um acto de maturidade.' E foi nesse despejar de palavras e de pontualidade que recebi um presente que não recebia há muito tempo (pelo menos verdadeiro,ou tão apertado),daqueles que se guardam e se sentem na pele mas sem se poderem deixar numa gaveta. Vivemos tão cheios de rodeios e a tentar-se adivinhar,que sai ao lado muitas vezes. As nossas dádivas são traidoras e fazem-nos perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar . Shakespeare traduziu-me. Mas tenho em minha defesa que o medo de tentar,nas presentes circunstâncias,faz parte de princípios que ao ser quebrados fariam tudo perder sentido. Não era o que esperava lembrar-me ao fim da noite. Vim mais cheia de ti do que fui,e colhi plantas que não sabia haver nesse jardim. Vim mais cheia de mim,porque vim maior.
ficou mais no papel.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

um obrigada talvez chegasse,mas..

Pieter: Not even a smile for my pains?
Griet: Not today.
Pieter: Come on. [she refuses]
Pieter: I shall put it in the book, then: "Owed by Griet: one smile."

A graça de sempre com que desço à terra. Será sensatez? Vês tudo como é e contas-me. Eu chamo-lhe segurança. Mesmo que às vezes soe verdadeiro de menos... 'qual das fotos gostas mais?' 'qual é que tu gostas mais?' 'a azul' 'entao é a azul'. Mas teve graça. Teve graça como a montanha russa que tivemos : subiu subiu subiu e piiiiiim desceu,depois foi devagar até subir outra vez,mas deixámo-nos de parques de diversões. Embora riso seja connosco,seja como for. Sempre foi connosco. Não há riso meu mais puro que um de sexta à noite ou sábado à tarde. E poucos aqueles como o que me fez entrar num palco inclinado às moscas sem o fã que eu criára sentado na plateia.

Van Ruijven: How hard is it to paint a pretty girl?

Acredito que seja difícil ser tal espelho,grilo falante. 'eu descrevo a paisagem que tu pintas à tua volta' / 'estou bem?' 'estás' 'mesmo? vá,descreve a paisagem que eu pinto à minha volta' 'castanho,castanho,verde..' Mas eu preciso mesmo dessas respostas que me dás. São simples. Talvez seja mais dificil quando não se pinta nada,e aí apanhas sempre seca,sempre que me ponho a pintar o ceu de cinzento e a chuva a cair,de tal maneira que até eu me aborreço do desenho de mudo de pincéis.

Griet: Madam, shall I wash the windows?
Catharina: [Scoffs] You don't need to ask me about such matters.
Griet: It's just...it may change the light.

'és tipo os cabeçudos dos intelectuais. Só que tu não pensas em fórmulas,pensas numa infinidade de coisas' Desengasgas a minha rapidez,e levas-me de um detalhe a factos objectivos ('queres-te armar em rebelde? é só hoje,isso não importa'). Sempre confiei suficientemente para me desbaralhar.

(Quotes de 'Girl with a Pearl Earring')

domingo, 11 de janeiro de 2009

r/g

Gostava de conhecer esse campo de futebol à noite. Nem de dia o conheci. Cresceu,no entanto,uma imagem criada pelo que tu dizias desse teu cantinho,teu pedaço de Mundo. Gostava de ir lá. Será menos um fantasma.

sábado, 10 de janeiro de 2009

frio e uma esplanada,pés em collants e a lareira.

Serão os exageros frontais e piadéticos uma forma de expressar um terceiro interesse? Surpeende-nos pensar que em vez de um 'check' temos que levar de todos os que rodeiam o primeiro. no speed,i'll be waiting

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

estreou já

'Havia quatro pessoas num quarto,quatro pessoas num quarto à tardinha.
Eu sou teu e tu és minha porque todos nós somos de quem gostar muito de nós'

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

jfrg

IMPOSSÍVEL! Uma hora comigo ao frio,só por ficar. Fazes tudo,pensas em tudo,mimas-me. Nunca me deixas ficar mal. Tens uma linha de pensamento muito própria e muito acertada,lembras-me de coisas essencias que esqueço. Levas-me,ris-me,choras-me. Sei garantidamente que nunca vais de deixar de estar aqui para mim,e de aturar as minhas chatices,e conversas sempre no mesmo assunto. Obrigada por ouvires todos os meus engasgos,amigo maravilha.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

oh pretty pretty flower

A luz está baixa,ou melhor,de claridade só rastos de poluição luminosa.. Os carros passam,o barulho habitua. Quando o sol bate nas folhas até parece um bonito cenário. É,é bonito.. É um aspirante a parque pequeno,velho,às vezes sujo,mas bonito. Os bancos deixam-te sentar,guardam-te a tralha,fazem-te de cama. Ouve-se 'pac,pac' dos dribles e dos lances. Ficam fotografias (na memória) de lá. Com frio,com calor,com o sol a bater ou já mais tarde,às vezes a aprender outras a ensinar,a rir também,ora com poucos ora com muitos,mas sempre bem. É dos poucos sítios bonitos desta zona clichet da cidade. sj

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

set

'Porquê,podia ter sido melhor?'
'Não,porque vi mesmo estrelas'

Acontece. Embora nunca se saiba como é antes de acontecer. Ver estrelas... Pensa-se que as estrelas só aparecem a rodear-nos nas bandas desenhadas.

(even with all that came along) no regrets.

domingo, 4 de janeiro de 2009

Twilight

Edward: I don't have the strength to stay away from you anymore.
Bella: Then don't .

Se pudesses viver para sempre,por quem o farias?

sábado, 3 de janeiro de 2009

dia trinta de dezembro de dois mil e oito


" (...) E vocês gostam de trabalhar? (..) Depende do que se faz. Depende de quem trabalha connosco e de para quem se trabalha. Alguns gostam,outros não (..) " 'eu,tu,ele,nós,vós,eles'


Depende,assim gosto,com eles gosto.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

ficou tudo quase feito

Entras em stress,entras em stress e não respiras. Condições. Condições que não esperavas. Nunca esperas que algo tão,tão,tão planeado te condicione. E perdes o controlo. Do tempo,do espaço,da quantidade,do critério de selecção,da tolerância. Não lido bem sobre pressão. Quase choro muito. Mas no fim acho que resulta sempre de melhor forma. Por decidir com com o coração e não com a cabeça. Se pensar duas vezes está tudo estragado,fico a pensar trinta,e engato ali. Ainda mais com o stress de saberes desaparecer outro bocado material de ti,de longe. Aprender uma segunda vez a deixar ir,embora custe sempre.Nove horas,uma jornada,aqui trabalha-se. E ao mesmo tempo ri-se,grita-se,há quem se pegue,há quem não se largue,abelhas abelhas e mel mel.

"um final fixe para a peça era : 'Claro!Eles' 'Quem?' 'Han?' 'Ah..' 'O quê?' 'Han?" (João Fragoso) - meu amigo maravilha nunca me deixes

2x1000 + 9

"Não há nada mais importante do que investir no nosso coração. E no coração daqueles que amamos, ainda que nem sempre o mereçam. Quem não investe no coração pode ganhar muito na vida, mas não ganha o amor nem a generosidade alheia. Investir no coração é investir na continuidade e na continuação da nossa vida; é como ter filhos e investir neles, ficamos um passo mais perto da eternidade."

Num ano em que investir economicamente nao é seguro,assegura o coração.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

dia mundial da paz

De madrugada,telefonemas a mais. Voz,vozes a mais. Muito paleio,muita parvoíce. Para me sentir segura? Para saber que me atendem? Na rua mais familiar conheci por poucos minutos a tua voz,entre a minha casa e a tua,a tua via-se ao longe. Vamos andar de carrossel? 'Dá notícias'
Se falarmos em de manhã,houve catastrofismo. Abusos e figuras. Trarão dor de cabeça que chegue para saber que isso passa.Choro.E confiança. Entre riso e dança,muita dança ; altos e baixos para trás,2009. dormi muito. paz da preguiça. de escrever,de televisão,de não tirar o pijama.
Hoje é o primeiro dia do resto da tua vida