quinta-feira, 30 de abril de 2009

why don't you take a little piece of my heart?

uma gaiola foi à procura de um pássaro

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Dia Mundial da Dança

"Aquilo que dei,tenho-o.
Aquilo que gastei,tive-o.
Aquilo que guardei,perdi-o."

terça-feira, 28 de abril de 2009


A famosa bailarina russa Ekaterina Maximova faleceu a noite passada aos 70 anos. A informação foi avançada, esta terça-feira, pelo Teatro Bolshoi de Moscovo, onde dançou 30 anos. A causa da morte da bailarina do Bolshoi ainda é desconhecida. Ekaterina Maxímova nasceu a 1 de Fevereiro de 1939 em Moscovo e, aos 18 anos, quando terminou a Escola Coreográfica da capital russa, foi aceite no elenco do famoso Teatro Bolshoi, em cujo palco brilhou durante 30 anos.

from : TSF RADIO NOTICIAS

segunda-feira, 27 de abril de 2009

robbie williams

So unimpressed but so in awe
Such a saint but such a whore
So self aware so full of shit
So indecisive so adamant
So rock and roll so corporate suit
So damn ugly, so damn cute
So well trained, so animal
So need your love, so fuck you all

They're selling razor blades and mirrors in the street
Pray that when I'm coming down you'll be asleep
If I ever hurt you your revenge will be so sweet
Because I'm scum
And I'm your son
I come undone

So write another ballad
Mix it on a Wednesday
Sell it on a Thursday
Buy a yacht by Saturday
It's a love song ,a love song
Do another interview
Sing a bunch of lies
Tell about celebrities that I despise
And sing love songs ,we sing love songs
So sincere...

You've gotta love my sad song, my love song

domingo, 26 de abril de 2009

sexta-feira, 24 de abril de 2009

When you try your best but you don't succeed
When you get what you want but not what you need
When you feel so tired but you can't sleep
Stuck in reverse.

And the tears come streaming down your face
When you lose something you can't replace
When you love someone but it goes to waste
Could it be worse?

Lights will guide you home
And ignite your bones
And I will try to fix you

And high up above or down below
When you're too in love to let it go
But if you never try you'll never know
Just what you're worth

Lights will guide you home
And ignite your bones
And I will try to fix you

Tears stream, down your face
When you lose something you cannot replace
Tears stream down your face and I...


Tears stream, down on your face
I promise you I will learn from my mistakes
Tears stream down your face and I...


Lights will guide you home
And ignite your bones
And I will try to fix you.
Coldplay

quinta-feira, 23 de abril de 2009

it's a wonderful life(1946)

George Bailey: Well, you look about the kind of angel I'd get. Sort of a fallen angel, aren't you? What happened to your wings?
Clarence: You've been given a great gift, George: A chance to see what the world would be like without you.Strange, isn't it? Each man's life touches so many other lives. When he isn't around he leaves an awful hole, doesn't he?

Zuzu Bailey: Look, Daddy. Teacher says, every time a bell rings an angel gets his wings.
George Bailey: That's right, that's right.


Clarence: [In book inscription] Remember, George: no man who has friends is a failure.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

turrinhas 2006

Espalhei-te o protector
sem segundas intenções
Tu estavas de bikini
e eu de calções
(...)

A seguir à refeição
recebi um papelinho :
'Tens saudades minhas,
queres-me mais um bocadinho?'
(...)

terça-feira, 21 de abril de 2009

notícia da minha morte

O INE conta com mais um dado. Uma máquina perdeu um olhar. A música perdeu uma coleccionadora que ama aleatoriamente o que armazena. E também uma daquelas aprendizes não muito dedicada. Perdeu um bom ouvido e uma voz que às vezes podia embalar... Leitores perderam textinhos confusos,daqueles difíceis de entender,mas que de alguma maneira funcionam... As calçadas perderam saltinhos e correrias.O scratching perdeu uma aspirante. Os livros perderam uma leitora pouco frequente,pouco interessada,mas que quando se apaixonava por eles os sublinhava desrespeitando-os.Papéis perderam :

  • listas
  • listas
  • sempre por fazer e sempre por acabar
Um palco perdeu uma aprendiz atenta,uma amante de dizer a verdade a mentir,sem mentir. Wong Kar Wai perdeu uma defensora (com unhas de dentes) de um dos seus filmes. Uma metade perdeu outra. Outros terços e quartos (que no coração de esta eram sempre vistos como uma unidade,todos os dias,até prova tivesse em contrário) perderam um bocado dela também,cada um sua parcela,as boas e as más.Alguém perdeu uma futura companheira de quarto..ou só 'uma das..'? A dança não perdeu um ícone,uma futura estrela,um futuro sucesso,nem uma mãe,nem uma filha, perdeu apenas uma crente desmedida. A sociedade perdeu alguém que acreditava nos sonhos,que apostou que podia sonhar. As fadas perderam alguém que batia palmas para dizer que acreditava nelas. O mundo perdeu mais alguém que atirava lixo para o chão. Mas e afinal que ficou sem ser perdido?

fucoli

As rodas levam as luzes. O caminho parece sempre igual, desligo-me do barulho. Os candeeiros são iguais, a cor que reflecte é igual também, mas os passos levam-,e sempre a uma resposta diferente. A cada candeeiro que passo ouço o que disse,penso no que vi, pergunto-me o que farei. O escuro sempre me fez correr,a música sempre me fez escrever. Os pedaços de mim são cada pedra do caminho. E vou pisando... Há um curzamento ali à frente e , ao chegar, já me esqueci de todos os pedaços que contei,das formas que construí,com o que sonhava e o que decidi abandonar. E em certos traços dessa rota simplesmente me limitei a andar. Nem sei se a gozei bem.. Amanhece ao longe,e uma sombra ganha textura. Alguém me leva.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

inês pedrosa - sérgio godinho

Fazes-me falta,merda - já te disse? A falta que fazem ao mundo as tuas certezinhas absolutas sobre o Bem e o Mal. Certezas um bocado aldrabadas,está claro, com fendas por todos os lados. Coxeavas um bocadinho da alma,lá aparecia um rasto de lama debaixo da bainha,mala feita à pressa,com a roupa engelhada de quem muito viaja. Mas que graça tinha o teu anímico coxear,garoto.

Cristina -Nós não o deixámos ir, ele é que se foi embora..ou se calhar querias que não dormíssemos?
André-Podíamos ter dormido por turnos,ficava sempre um a fazer-companhia...

sábado, 18 de abril de 2009

depende do olhar

foto de Mariana Alves (sem efeitos,sem photoshop)

sexta-feira, 17 de abril de 2009

eu seeei...

e------------------------------------------------
B------------------------------------------------
G------------------------------------------------
D------------------------------------------------
A---3--3-2-0------------------------------------
E--------------3----3-2-0------0-2-------------

E foram pulseiras que te trouxeram. Mas não as de dedo. Passe o tempo que passe,há coisas que vão durando,e vão crescendo,sem disputar alturas,sem disputar distâncias. Passe o tempo que passar os acordes das músicas não mudam,e não se esquecem...

quinta-feira, 16 de abril de 2009

quatro de julho

Sometimes I feel so sad, so sad, so bad
But no-one's gonna stop me now, no-one
It's hopeless - so hopeless to even try

QUEEN

quarta-feira, 15 de abril de 2009

vida doce,dolce pingo...

São as mesmas pedras da calçada de há um ano e uns meses atrás...Desta vez eu subi sem olhar para trás. Fará diferença? Será por desta vez não ter um barco para onde embarcar no dia seguinte? Será por desta vez ter um encosto? Um airbag? Uma cadeira? Algo que me agarre?Será que até me dá sorte? É muito o cinzento de um centro comercial,de uma zona de shoppings café escolas,de uma zona sem nada. Com queixas de ser sempre igual e sem essência se encheriam vários livros de reclamações. Mas e quem se esquece que pode dizer cinquenta coisas diferentes,de cinquenta dias diferentes,que aconteceram em cada uma das cinquenta pedras dos cinquenta caminhos que se podem fazer ali, de tão pequeno. Pouco a pouco fazem parte da nossa história. Mas para a semana subo eu,são pedras também,mas contam outras vivências. Talvez me levem às árvores.. Os mosaicos da calçada podem ser como os velhinhos que jogam às cartas nas cadeiras,ou como albuns de fotografias. Ou apenas mosaicos.

terça-feira, 14 de abril de 2009

coldplay

Look at the stars,
Look how they shine for you,
And everything you do
Yeah, they were all yellow

I swam across,
I jumped across for you,
Oh what a thing to do.
Cos you were all yellow
o saco das minhas pontas e o sol são amarelos..

segunda-feira, 13 de abril de 2009

nem tudo deixa marcas escritas,e não me apetece escrever sobre saudade.

sábado, 11 de abril de 2009

seal

Love remained a drug that's the high and not the pill

quinta-feira, 9 de abril de 2009

noitada em são martinho



constança diz: sonhaar? não é 'Senhor'?
mariana diz : 'não,a cama não se vê '

quarta-feira, 8 de abril de 2009

o meu ipod tem classe

Have no fear for giving in
Have no fear for giving over
You better know that in the end it's better to say too much
Then never to say what you need to say again...

Even if your hands are shaking
And your faith is broken
Even as the eyes are closing
Do it with a heart wide open

Say what you need to say...
Jonh Mayer

terça-feira, 7 de abril de 2009

escolhi o título do blog há meio ano

Se usarmos menos advérbios,descobrimos pequenos hóspedes em casas não habitadas. Se mudarmos de advérbios podemos ou afirmar ser outro lote,ou revelar que afinal,sempre houve alguém do outro lado. As fechaduras só vão lá com jeitinho. Quanto tempo ficamos a forçar uma fechadura,e a porta teima em não abrir? Há que sentar na varanda,olhar as estrelas (que de tanto tentar já se fez noite),pensar um pouco,talvez adormecer e no outro dia de manhã acordar com o sol que brilha...Apetece-nos um copo de água e ao nos dirigirmos a casa,ali está : aberta. Aberta,e desta vez não fazia frio,desta vez não faz tremer. E mora lá gente.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

marley and me

John Grogan: A dog has no use for fancy cars, big homes, or designer clothes. A water log stick will do just fine. A dog doesn't care if your rich or poor, clever or dull, smart or dumb. Give him your heart and he'll give you his. How many people can you say that about? How many people can make you feel rare and pure and special? How many people can make you feel extraordinary?

domingo, 5 de abril de 2009

projecto mostra de teatro escolar 2009 - 9ºE

Começámos vinte e oito,acabámos dezoito.
Começando na foto individual do canto superior esquerdo e por aí fora : [cc,calhau,francisco(pouco macho),ju,manuel maia (desprevenida),catré, moi (devia-me ter penteado),a minha princesa (joão silva),rui,pipa,marta,mary, laura,joao francisco (melhor bailarico),gonçalo,débora,maria carolina,bicker]
ATENÇÃO : Quem é que sugeriu o nome 'Os Eugénios'?

Ficará sempre.

sábado, 4 de abril de 2009

As cidades e o céu. 3

Quem chega a Tecla,pouco vê da cidade,por detrás dos tapumes de madeira,dos abrigos de sarapilheira,dos andaimes,das armações metálicas,das pontes de madeira suspensas por cabos ou seguras por cavaletes,dos escadotes,dos postes. À pergunta : - Porque demora tanto tempo a construção de Tecla? - os habitantes sem deixarem de içar baldes,de soltar fios de prumo,de mover para baixo e para cima longas trinchas,respondem : - Para que não comece a destruição. E inquiridos se temem que assim que retirarem os andaimes da cidade comece a esboroar-se e a cair aos bocados, acrescentam à pressa, em voz baixa : - Não só a cidade.
E se,insatisfeito com a resposta,alguém aplicar o olho à greta de uma paliçada,vê gruas que elevam outras gruas,andaimes que revestem outros andaimes,traves que escoram outras traves. - Que sentido tem o vosso construir? - pergunta. - Qual é o fim de uma cidade em construção se não uma cidade? Onde está o plano que seguem,o projecto?
- Mostrar-to-emos assim que acabar o dia; agora não podemos interromper-nos - respondem.
O trabalho cessa ao pôr do sol. Desce a noite sobre a obra. É uma noite estrelada. - Eis o projecto - dizem.

As cidades Invisíveis,Italo Calvino
Sim,acredito em estrelas.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

soundtracks for he's just not that into you (2009)



I walked across an empty land
I knew the pathway like the back of my hand
I felt the earth beneath my own feet
Sat by the river and it made me complete

Oh simple thing where have you gone
I'm getting old and I need something to rely on
So tell me when you're gonna let me in
I'm getting tired and I need somewhere to begin

I came across a fallen tree
I felt the branches of it looking at me
Is this the place we used to love?
Is this the place that I've been dreaming of?

Oh simple thing where have you gone
I'm getting old and I need something to rely on
So tell me when you're gonna let me in
I'm getting tired and I need somewhere to begin

So and if you have a minute why don't we go
Talk about it somewhere only we know?
This could be the end of everything
So why don't we go
Somewhere only we know?
Somewhere only we know?
keane

quinta-feira, 2 de abril de 2009

blotimamba

Mocamfe,é o que nos faz viver

quarta-feira, 1 de abril de 2009

iogurte sem marca

Será um manual novo? Aprender a mudar de ares dentro de casa. Aprender a fazer a pergunta certa ou a viver sem forçar perguntas no meio do igual.Aprender a fugir quieto. Aprender a desligar? Aprender a morrer temporariamente mas com o paraíso em terra? Isso para quem lá entra. E quem levava comigo? E quem não levei? E o que comia lá? Os melhores iogurtes são os naturais. Eu não costumo beber iogurtes. Mas comecei há uns tempos a berber uns de ananás. Porque no frigorífico estão coisas para onde não olhamos a não ser que queiramos ir buscar outra coisa que está atrás,ou caia no chão com uma pancada do nosso braço,ou alguém estenda o seu agarre. Manuais de viagens? Manuais de cozinha?