sábado, 7 de julho de 2012

"Ver é cada vez mais desnecessário"

Tudo no nosso mundo tem uma medida exacta e muitas escalas que podemos imaginar. Para entendermos o mundo à nanoescala podemos comparar uma bola de futebol com o planeta terra ou um berlinde com a cabeça do Einstein.
Todos entendemos que a distância transforma o que vemos. Podemos ver um ponto no céu durante toda a nossa vida, mas só quando nos aproximarmos dele teremos a certeza de ser um planeta. O mesmo ponto num mapa pode ser uma cidade inteira, mas da janela de um avião cada ponto lá em baixo é uma pessoa, uma casa ou um avião. Já um ponto com 100 nanómetros na ponta de um dedo é simplesmente invisível aos nossos olhos.
E se o mais pequeno que podemos ver for ainda grande demais para nós?
Sinopse de Nano T, peça da Marionet

Sem comentários: